Quando posso prestar o Exame de Suficiência do CFC/CRC?

O Exame de Suficiência, também conhecido como Exame do CFC ou Exame do CRC, é obrigatório para todos os bacharéis em Ciências Contábeis. A obrigatoriedade passou a ser válida para formados após junho de 2010. Mas, além dos formados, o Exame de Suficiência também pode ser feito por alunos que estejam no último ano do curso de bacharelado. Essa é uma boa prática, pois você já terá aprendido a maior parte do conhecimento exigido na prova e conseguirá sair do curso preparado para o mercado de trabalho.

Para se inscrever no Exame de Suficiência é preciso pagar a taxa de inscrição. Levando em consideração o último edital do Exame de Suficiência a taxa é de R$ 110,00. Mas o candidato pode pedir isenção só precisa respeitar os termos e prazos descritos no edital da edição do exame que tem interesse. A prova possui cinquenta questões objetivas, com quatro opções de respostas (A, B, C e D), sendo apenas uma correta. Para ser considerado aprovado, é preciso acertar no mínimo vinte e cinco questões do Exame de Suficiência.

Preparação para o Exame de Suficiência

Como já mencionamos anteriormente, o estudante do último ano pode fazer o exame. Mas o que ele não pode é acreditar que o conteúdo aprendido em sala de aula é o suficiente para garantir a aprovação no Exame de Suficiência. É que para ser aprovado é preciso fazer um estudo direcionado e contar com a experiência de professores, e isso só um curso exame CFC pode proporcionar. Em outras palavras, não adianta saber o conteúdo, mas como ele será cobrado. O curso exame CFC deve ser escolhido com base na qualidade de ensino e na presença de questões para testar os conhecimentos. Vale também, conferir a opinião de quem já estudou com esse mesmo curso exame CFC, afinal o marketing boca a boca a boca é o melhor e mais eficaz.

Se você não tem tempo a perder, porque divide suas horas com estudo, trabalho e tantas outras responsabilidades, precisa contar com um curso exame CFC com videoaulas. Essa é a forma mais dinâmica e rápida de aprender. Isso acontece porque você não fica lendo por horas uma apostila monótona, mas aprende o tema em uma videoaula de trinta minutos. Afinal, um professor tem muito mais experiência que você, já que a sua intenção é fazer apenas uma vez o exame, e o professor realizou a prova milhares de vezes por intermédio de outros alunos.

Além do curso exame CFC, outra ação que te faz chegar mais longe e ser aprovado é responder questões de exames anteriores. Assim, você conhece o estilo de cobrança da banca, fixa o conhecimento com base nos seus próprios erros e acertos e diminui o nervosismo, já que pode simular o grande dia. Por falar em simular, também vale imprimir a última prova do Exame de Suficiência e resolver. Mas é preciso fazer como se fosse o dia oficial de prova, então fique em um lugar mais isolado, cronometre o tempo e passe as respostas para o gabarito. Assim, saberá quanto tempo leva para completar o ciclo completo do teste.

Como estudar para o concurso da PRF?

A Polícia Rodoviária Federal segue aguardando autorização por parte do Ministério da Economia para realizar seu novo concurso público. De acordo com o pedido, estima-se que no edital PRF sejam oferecidas um total de 4.435 vagas, sendo 4.360 para o cargo de Policial Rodoviário Federal, que exige graduação completa em qualquer área, e 75 para Agente Administrativo, que pede nível médio completo.

Ao contrário da PRF, você não precisa esperar para iniciar sua preparação. Ao contrário, o ideal é que o faça imediatamente, pois assim, quando o edital for finalmente publicado, estará com grande vantagem em relação aos concorrentes. E neste post vamos te mostrar como estudar para o concurso PRF.

Em primeiro lugar, saiba que ser dedicado e disciplinado é o primeiro passo. Além disso, outro ponto fundamental é contar com uma boa preparação, e isso você encontra fazendo um curso online. Mas cuidado, não pode ser qualquer curso online, esteja sempre atento a alguns diferenciais para fazer sua escolha e assim ter certeza de uma preparação completa e de qualidade. Veja abaixo quais são:

  • Oferecer videoaulas

O melhor curso online PRF irá respeitar um dos seus bens mais preciosos: o tempo. Isso pelo simples fato de te oferecer a possibilidade de estudar assistindo videoaulas. Elas, ao contrário das apostilas, são realmente eficazes e permitem que consuma todos os conteúdos necessários até o dia da prova, pois apresentam os conteúdos em apenas 30 minutos, permitindo então uma preparação mais rápida e eficaz.

  • Conteúdo que cai na prova

Priorize sempre os conteúdos que realmente serão cobrados. Não aceite nada diferente disso! Perder tempo com assuntos desnecessários não deve em hipótese alguma fazer parte da sua rotina. É necessário ir direto ao ponto e somente um curso online de qualidade te dá essa possibilidade.

  • Plano de estudos

Acima falamos sobre a importância e eficácia de se preparar assistindo videoaulas. Mas será que é possível simplesmente assisti-las sem ter uma organização, sem criar um plano de estudos? Se o curso online já disponibilizar essas videoaulas nesse formato é possível sim!

Desta forma, basta que você siga o cronograma criado após longa análise e, automaticamente, estará se preparando da maneira correta. Aqui relembramos sobre a preciosidade do tempo, portanto, ter videoaulas em formato de plano de estudos significa economia máxima do seu tempo!

  • Preparação com questões

Conforme diz aquela famosa expressão, “a prática leva à perfeição”. Concorda? Então saiba que quando o assunto é concurso público, não há forma melhor de praticar que não seja a resolução de questões. Por isso, um curso online para o concurso PRF 2020 apenas será realmente completo se oferecer uma plataforma com grande quantidade de questões para que você possa treinar.

Acredite, só assim você coloca em prática seu conhecimento, pois simula de forma efetiva como seria o dia da prova. E claro, verá que quando a data realmente chegar, estará com muito mais bagagem e segurança, pronto para conquistar uma ótima nota.

Então, não deixe de comprar o curso online PRF e ficar muito mais perto de conquistar sua sonhada vaga.

Faculdades a distância são reconhecidas pelo MEC?

Uma dúvida que surge entre boa parte das pessoas que pensam em escolher um curso EAD é: faculdades a distância são reconhecidas pelo MEC? Realmente bate uma preocupação em dedicar um período da vida se qualificando e correr o risco de que ela sequer seja válida. Mas nesse caso não há com o que se preocupar, o diploma conquistado no curso a distância tem sim validade, uma vez que é avaliado com os mesmos critérios e exigências do presencial.

Entre esses critérios estão indicadores como Conceito Preliminar do Curso (CPC), que é a avaliação do quadro de professores, infraestrutura e recursos didático-pedagógicos. O Conceito do Curso (CC), onde um representante do Ministério da Educação avalia presencialmente a área pedagógica, docente, e confere se os requisitos legais e normativos são atendidos.

Sem contar que ainda é analisado o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes, mais conhecido como ENADE, que indica o rendimento de alunos que cursam ensino superior no que compete a habilidades e competências necessárias para a prática de sua futura profissão, no caso aquela em que está fazendo sua graduação a distância. Então, uma qualidade mínima deve ser assegurada pelas instituições, caso contrário elas deixam automaticamente de serem bem avaliadas.

Então, lembre-se sempre de certificar-se sobre o reconhecimento e a nota que a instituição de ensino na qual está pensando em estudar tem junto ao MEC. Assim você evita futuras dores de cabeça, e claro, garante que seu diploma EAD será de fato válido.

Quer um exemplo prático que talvez te deixe mais confiante? Veja então o caso da faculdade de Pedagogia a distância, que em número de matrículas, está atrás apenas de Administração e Direito. E Pedagogia sempre foi um curso que fez bastante sucesso na modalidade presencial, mas, com uma confiança cada vez maior por parte dos estudantes, a graduação EAD Pedagogia já tem procura maior.

Ainda não está 100% seguro? Então aqui vai mais um detalhe importante para você que continua com a pulga atrás da orelha… Saiba que em seu diploma não haverá especificação a respeito de qual modalidade você utilizou para concluiu seu curso, seja ela presencial ou a distância.

Então fique bem tranquilo, pois com o diploma conquistado através de uma faculdade a distância você poderá normalmente se matricular em uma pós-graduação e prestar concursos públicos. E talvez o mais importante, poderá também buscar emprego na sua área de formação, pois não haverá qualquer tipo de diferenciação no momento da escolha por parte da empresa.

Aqui entre nós, algumas características demonstradas por alunos de ensino a distância, como disciplina, organização, gerenciamento de tempo e força de vontade, são muito valorizadas pelos recrutadores.

Bom, depois de tantas provas com certeza agora você está seguro de que as faculdades a distância são reconhecidas pelo MEC e seu diploma será válido e lhe dará muitas alegrias. Então faça sua matrícula, estude com foco e dedicação, e ao fim deste ciclo comemore mais um entre tantos sucessos que ainda virão.

Qual a função da Receita Federal?

A Receita Federal é um órgão ligado ao Ministério da Economia. Dirigida pelo Secretário da RFB, a instituição abriu o último concurso para contratação de novos profissionais no ano de 2014.

Existe, atualmente, grande expectativa de que um novo certame seja divulgado em breve. Se você quer entender melhor qual a função da receita federal para saber se seu perfil é compatível com uma das vagas, continue lendo esse texto.

Qual a função da Receita Federal?

A Receita é a responsável pelo processamento do Cadastro de Pessoa Física (CPF) e Cadastro Nacional Pessoa Jurídica (CNPJ). Desde a data de 16 de março de 2007, a Receita Federal ficou responsável por toda arrecadação de impostos federais e contribuições de matriz previdenciária. Esse órgão também subsidia o Poder Executivo Federal na formulação da política tributária brasileira. Além disso, previne e combate à sonegação fiscal, o contrabando, a pirataria, o descaminho, a fraude comercial, o tráfico de drogas e de animais em extinção e outros atos ilícitos que possam estar relacionados ao comércio internacional.

Quando vai ser o próximo Concurso da Receita Federal?

Antes de mais nada é importante saber que o concurso da Receita ainda aguarda autorização por parte do Ministério da Economia para iniciar os preparativos. O pedido já foi enviado, porém ainda não há mais informações sobre quando será divulgado o edital.

A previsão é que sejam abertas 2.153 vagas, sendo 1.453 para o cargo de Analista Tributário e 700 para Auditor Fiscal. Para concorrer a qualquer uma das funções é necessário ter nível superior completo em qualquer área.

Para ser aprovado e garantir uma dessas vagas, é preciso começar a se preparar o quanto antes. Para se ter uma ideia da competitividade envolvidos no concurso, na última edição, realizada em 2014, foram 68.540 candidatos inscritos e 272 servidores convocados.

Como passar no concurso da Receita Federal?

Confira as disciplinas que precisam de atenção especial:

De acordo com os últimos editais onde os cargos de Analista Tributário Receita Federal e Auditor Fiscal Receita Federal, as disciplinas que podem ser cobradas no próximo certame são:

– Analista Tributário:

  • Língua Portuguesa
  • Língua Espanhola ou Língua Inglesa
  • Raciocínio Lógico-Quantitativo
  • Direito Constitucional e Administrativo
  • Administração Geral
  • Direito Tributário
  • Contabilidade Geral
  • Legislação Tributária e Aduaneira
  • Informática

– Auditor Fiscal:

  • Língua Portuguesa
  • Língua Espanhola ou Língua Inglesa
  • Raciocínio Lógico-Quantitativo
  • Administração Geral e Pública
  • Direito Constitucional
  • Direito Administrativo
  • Direito Tributário
  • Auditoria
  • Contabilidade Geral e Avançada
  • Legislação Tributária
  • Comércio Internacional e Legislação Aduaneira

Além da prova objetiva, os candidatos ainda precisam ser aprovados em uma prova discursiva.

Agora, se você não sabe como começar a se preparar, precisa encontrar um curso preparatório que vai te dar acesso a todos os conteúdos das provas anteriores. Os cursos online oferecem a melhor preparação, e o melhor: você estuda onde e quando puder. Além disso, você tem acesso a um banco de questões com as provas que já foram realizadas. Dessa forma você se prepara para o dia da prova, conhecendo o estilo, tempo necessário para cada questão e chega lá com segurança para garantir uma das vagas na Receita Federal.

Até que ponto o ENEM é efetivo no Brasil?

Com um INIMIGO aqui considerado “agressivo”, o Brasil não só formou muitos mais estudantes universitários do muitos países da América Latina (como Paraguai, Argentina e outros) , mas que, além disso, sua formatura anual vem crescendo a um ritmo maior do que a média.

aplicação de exames de conhecimentos ao final do ciclo secundário não impacta negativamente na graduação total universitária, mas que, justamente, promove o contrário. De fato, o Brasil tem um regime de renda “restritivo”, mas a sua formatura da universidade, não só é muito mais alta que a nossa, mas que além disso, esta diferença se amplia, ano após ano, porque o ritmo de crescimento anual da graduação universitária é maior no Brasil do que na Argentina.

Não há maior “restrição” que a falta de estímulos para a dedicação ao estudo na própria escola, porque o que não se estuda é nessa instância, é muito difícil recuperar na universidade. Não existem restrições para o acesso às nossas universidades, porque assim dispõe a Lei 27.204, mas o abandono e a evasão são muito elevados, já que, de cada cem alunos que entram para todo o sistema universitário argentino (estatal e privado), quase setenta não concluem seus estudos.

Um fim de semana muito diferente no Brasil e a Argentina, no próximo mês de novembro, é o prelúdio lamentável de dois futuros diferentes. Mas os jovens não são os responsáveis, porque os adultos definem a política educacional. Este exame ENEM aponta claramente para melhorar o nível de conhecimento dos estudantes de ensino médio no Brasil; há que se destacar que algo semelhante acontece nos países latino-americanos que também se aplicam exames para a conclusão do ciclo secundário.

Mas a aplicação do ENEM não trás um bom exemplo somente como método de avaliação do Ensino Médio (embora ainda mereça melhorias). Sobretudo, o que o Ministério da Educação consegue garantir é um sistema muito eficiente para lidar com grande volume de informações e alunos – coisa que se aplica por meio do INEP. Há muitos sites especializados para saber o local de prova (localdeprovaenem2019.com.br) ou então para saber como consultar o resultado (vestibular.brasilescola.uol.com.br) e entre outros auxílios midiáticos que vem a acrescentar na vida do estudante que busca a conclusão definitiva do Ensino Médio ou então uma oportunidade de entrar em universidades púbicas e privadas no país.

A ausência deste tipo de exames é uma clara desvantagem para os nossos alunos secundários, uma vez que deteriora o processo de estudo nessa escola. É comum ouvir de nossos professores universitários de primeiro ano destacar as grandes deficiências na preparação dos estudantes secundários e a elevada deserção.

Neste século XXI, uma nação não pode garantir o seu crescimento econômico e desenvolvimento tecnológico sem uma significativa graduação universitária de sua população. Se você continuar como até agora, continuaremos a comprometer ainda mais o futuro de nossos adolescentes.

O que é cadastro de reserva em concurso público?

Você certamente, ao abrir o edital do certame no qual tem interesse, já se deparou com a expressão “cadastro de reserva”, ou simplesmente com a sigla CR. E quando isso acontece o desânimo costuma ser inevitável e o primeiro pensamento é desistir da inscrição, não é? Nós vamos te mostrar porque pensar dessa forma é errado e desmistificar a má impressão sobre o que é cadastro de reserva em concurso público.

Como o próprio nome já diz, trata-se de uma reserva que o órgão cria com candidatos aprovados, convocando-os conforme demanda e necessidade do órgão. As vacâncias vão acontecendo conforme funcionários se aposentam ou são exonerados, quando aprovados às vagas imediatas desistem de assumi-las, quando há aumento na quantidade de trabalho, entre outras ocasiões.

Bom, você deve estar se perguntando: “Fiz a prova referente a um edital onde havia apenas oportunidades em cadastro de reserva, estudei com um preparatório para concurso público e fui aprovado, qual certeza tenho de que serei nomeado?”. Não há como mentir, cabe ao órgão decidir se te convocará ou não, baseado é claro nas situações expostas no parágrafo anterior. Mas acredite, ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, o número de nomeações costuma ser bastante alto. Os melhores exemplos são os concursos de Tribunais, que tendem a chamar um número de aprovados bem maior do que o originalmente informado.

Sendo assim, é perfeitamente possível afirmar que os aprovados em CR têm a preferência para ocupar os cargos que continuarem vagos antes que sejam abertos novos concursos. Afinal, é uma forma mais simples e menos burocrática de resolver a situação. Caso contrário, seria necessário começar do zero todos os trâmites que envolvem a abertura de um novo processo seletivo.

No final do mês de março de 2019, foi publicado um novo decreto no Diário Oficial da União estabelecendo algumas normas para concursos. Assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, o documento prevê que, excepcionalmente, o Ministro da Economia poderá autorizar a realização de certames com formação de cadastro de reserva para provimento futuro, atendendo a instituição que demonstre a impossibilidade de determinar o quantitativo de vagas necessário para o provimento imediato. Porém, a nomeação dos aprovados nessa situação segue sendo facultativa para o órgão e depende da autorização do ministro.

É importante frisar que, no edital, deverá constar a quantidade limite de aprovados, para que assim o candidato saiba quando não há chances de ser nomeado.

Não desconsidere os cadastros de reserva

Como falamos no início do texto, em um primeiro momento pode ser desanimador abrir um edital e se deparar com as letrinhas CR. Mas não cometa o erro de desistir do concurso no qual você tem o sonho de ser aprovado pelo simples fato de a oferta de vagas ser “apenas” para cadastro de reserva. Aqui vai uma dica preciosa: esses concursos tendem a ser os menos concorridos, justamente pelo fator “desânimo”, ou seja, suas chances passam a ser muito maiores. Use isso a seu favor!

Então esqueça toda e qualquer frustração, mantenha o foco, dê o play naquela video aula para concurso público que você comprou para te ajudar e vai com tudo fazer a prova. Temos certeza que aquele CR que inicialmente te deixou desmotivado ainda te dará muitas alegrias!